Dicas para organização, tirar manchas, tirar mofo

Casando as Contas!

Logo após o casamento, na vida do casal começam a surgir muitos detalhes, que normalmente não pensavam durante o namoro e o noivado.

É no dia a dia que perceberão o valor da organização das contas que chegam: não só aquelas que assumiram para o casamento, mas também as rotineiras de qualquer casa.

©Freepik
Para começar a ordenar esses compromissos, sugiro comprar uma pasta follow up (pode ser pequena), com divisórias de datas, ideais para catalogar as contas de acordo com o vencimento das mesmas. Assim, o hábito de colocar as contas todas no mesmo local se instala, evitarando que alguma desapareça dentro de uma gaveta, por exemplo.
Tomada essa primeira providência organizacional, o casal deve planejar quais as contas que cada um pagará, bem como se é  necessário mudar o vencimento de algum pagamento. Isso minimiza o risco do não pagamento, porque  é muito comum um achar que o outro vai pagar e no fim a luz, por exemplo, é cortada porque ninguém se lembrou de quitá-la.
Sugerimos que essa divisão leve em conta o rendimento de cada um, ficando o montante maior para quem ganha mais, claro.
Existem as contas como celular, barbeiro/cabeleireiro entre outras que são consideradas pessoais. Para essas vale a máxima “cada um paga a sua”.
É muito positivo a médio  e longo prazo, que o casal reserve, mensalmente, um valor fixo a fim de se formar uma reserva que os salvará das dívidas, em uma eventualidade.
Para ajudar criamos uma tabela com as despesas mensais mais comuns, mas que deve ser adaptada para cada casal.

Boa sorte!

Promoção Dia das Mães

Giz 1×0 Umidade

br.freepik.com/fotosgratis/maos-com

A HORA DA VERDADE

Muito se fala quanto à forma de se armazenar itens.

Da rouparia pessoal aos utensilios do jardim, existem dicas incríveis sobre como guardar as nossas coisas.
Mas apenas três pilares sustentam uma organização duradoura e eficaz, afastando o pesadelo do armário que ficou perfeito, mas durou apenas uns dias após a grande arrumação (com ou sem personal organizer/ assistant).
Esses três fatores são “a” verdade que muitos não levam em consideração na hora de colocar e manter a casa em ordem:
.

1. Espaço

Não tem jeito. Se o armário for pequeno e a grana idem para mudar de casa ou comprar outro guarda roupas, advinhe?
Triar, vender e doar os itens excedentes. É a única saída.
Sem espaço, não há dobra perfeita ou cabide adequado que resista ao dia a dia.
.

2. Tempo

Caso você não se planeje um tempo diário para retocar a ordem da casa, rapidamente tudo se acumula e o desânimo dará as caras e com ele a bagunça reinará.
Nada melhor pra bagunça do que o desânimo e a falta de tempo de uma rotina diária, para o tão conhecido “cada coisa em seu lugar”.
Alguns minutos diários, rotineiros, trarão raízes para a santa ordem em seu lar.
.

3. Consciência para o consumo

Ok, você diminuiu os itens, repassou os armários, cada coisa tem mesmo o seu lugar.
Todas as lições foram bem feitas. Que gracinha!
Mas, algum tempo depois, você esquece que colocou as finanças em ordem. Esquece que tem sapato para tudo e acessórios idem.
E, esquece também, das cinco calças jeans lindas que estão no armário ou que não precisa de mais um conjunto de copos.
Acumular é comprar sem consciência.
Então, cuidado.
“Preciso” e “Posso Pagar” são as palavras power para te ajudar a vencer a fúria consumista.
Então, se a peça for imperdível e há dinheiro para pagar, lance mão do poder do grande “D”: doe algum item da mesma categoria e abra espaço no armário e no seu coração.

Essas são dicas simples e valiosas.
Use-as, simplifique e ganhe o prazer de dizer: eu sou organizada!
E, se precisar, já sabe, peça um help pra Help e boa sorte!
.
Graça Seleghin

Pendura sem nó? Tenha dó.

©Freepik

Um canudinho te salva de um ataque de nervos, sabia?

©Freepik
Guarde suas bijoux e correntinhas finas, sem nó ou embaraço, simplesmente passando-as por dentro de um canudinho e lacrando o fecho.
Genial, baratinho e funciona.

Tarefas e Lições

©Freepik
Sendo você uma pessoa atarefada com afazeres domésticos ou um estudante às voltas com lições a fazer e estudar, o conselho é o mesmo: quando o bicho pega e tudo se avoluma, busque primeiro a ação e depois “aquela” sentadinha no sofá.
Ou em termos modernos, primeiro dê conta do recado e mergulhe nas redes sociais depois.
Use sua energia no que demanda esforço físico e mente alerta, antes de, digamos, esfriar o sangue.
Assim, a pilha de louça facilmente será vencida e as lições a estudar darão mais frutos.
Se tem algo a fazer e esse algo for grande ou chatinho, não deixe para depois. Encare logo o desafio.
Relax sempre vem depois do esforço. O contrário, chama-se desculpa.
Arregace as mangas e boa sorte… incorporando esse conceito organizacional a sua rotina, também.

Vale ouro: Vinagre de Álcool

©Freepik

Dia Mundial da Água

Em pleno Dia Mundial da Água, lembremos que racionar é uma medida extrema contra a falta de respeito e o excesso de consumo. Harmonia e equilíbrio é o que a água do planeta espera de nós.
Repense seus hábitos.
Pesquise novas formas para o uso da água em sua casa, empresa, escola, condomínio.
Mude.
Dia Mundial da Água, racione o desperdício.

Dia Internacional da Síndrome de Down

© www.freepik.com